Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Últimos assuntos
» CHOW CHOW EM APARTAMENTO
Dom Jul 30, 2017 10:42 am por Marcia

» Duvidas, Sou Nova Aqui!
Qua Dez 09, 2015 8:13 am por Vanessa

» Pedido de informação
Ter Dez 08, 2015 5:46 am por Vanessa

» Padrão da Raça
Ter Dez 08, 2015 5:35 am por Vanessa

Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Patrocinadores
www.maiapet.com - tudo para o seu animal de estimação!!!

Maruskinha

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Maruskinha

Mensagem por Marciia em Sab Maio 16, 2009 3:54 pm

Emocionou-me Sad

Maruskinha


Ás vezes a vida prega-nos partidas. Partidas que podem contribuir para a nossa felicidade. Ou não.

E muitas das vezes não nos apercebemos que essas partidas são um sinal. Mas também se percebêssemos, então não existiria o tal chamado "Destino". Ao longo da nossa vida vamos construindo memórias, que um dia mais tarde serão para recordar com aqueles que nos são mais queridos. Há muito tempo que eu deixei de acreditar que a vida era como um "mar de rosas".

E há muito tempo que acredito que nada acontece por acaso, e isto é tão claro como os dias que começam com o nascer do sol. Numa quinta-feira do dia 7 de Setembro de 2006, alguém deixou de ver o nascer do sol. Chamava-se Maruska. Era simplesmente uma gatinha de raça siamesa pura de 8 anos.

Mas tal como o ser humano, os animais também têm problemas de saúde, o único problema é que eles não falam para poderem nos dizer aquilo que estão a sentir. A Maruskinha tinha um tumor, que era dos mais malignos. Na operação tiraram-lhe a cadeia toda das maminhas para que as outras células não fossem infectadas, só restando duas. Foram feitos os possíveis e impossíveis para que ela voltasse a ter uma vida normal após a operação. E durante uma certa altura ela viveu uns pequenos momentos como uma gata normal. Mas quando se perde todos os sentidos (visão, paladar, etc.) e uma semana depois começa-se a ter problemas nos rins, que deixam de funcionar. Sobreviver torna-se uma prioridade. Ela recuperou os sentidos um a um, mas não foi o suficiente.

Apesar de todos estes problemas, a Maruskinha lutou pela vida até ao final. E foi por causa dela que hoje em dia eu acredito que "os gatos têm sete vidas". E quando gastou essas sete vidas, já não havia nada a fazer.

A Maruska era uma gata muito especial, só lhe faltava falar, bastava dar-lhe uma festa e ela começava logo a ronronar muito alto. Andava sempre comigo. Lembro-me como se fosse hoje, quando ela dormia todas as noites comigo (ou com a minha mãe) e para que eu a deixasse meter-se debaixo dos lençóis punha-se ao lado da minha almofada a ronronar muito alto e a lamber-me a cara ou a quando eu acordava as 6 da manhã para tomar banho e arranjar-me para ir para a escola, e lá vinha ela atrás de mim, enquanto eu tomava banho ela bebia a água que eu lhe deixava no lavatório e depois ficava sentada à espera que eu terminasse. Depois eu ia tomar o pequeno-almoço e claro, ela também vinha e miava com um olhar ternurento para eu lhe servir o seu pequeno-almoço. Ela adorava as latinhas com pedacinhos de salmão. E lá estava eu a comer no balcão da cozinha com a minha Maruskinha ali ao lado em cima do balcão. Hoje sinto falta disso. Hoje ainda choro, pela falta que ela me faz.

Mas hoje também estou feliz. Porque apesar de já não ser nada como era antes, a Maruskinha continua a acompanhar-me todos os dias de manhã, para onde eu vou ela continua ao meu lado, a olhar por mim. E sabem porquê? Bem, na verdade é muito simples. Quando alguém morre, não importa como ou onde morreram. Simplesmente limitam-se a ficar perto daquilo que mais amaram em vida.

Estarás sempre no meu coração. Estejas onde estiveres.

Para a minha Maruskinha
que será sempre o meu
"Rubim"


Escrito por: Marisa Nunes
Fonte: SOSAnimal
avatar
Marciia
Chowzinho
Chowzinho

Localização : Seixal
Data de inscrição : 16/05/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum